9 de nov de 2012

Ventos do Norte e Sul (Leste e Oeste) III


(Brasil - 14/10/2012) 
STF discute quantos réus serão mandados à prisão por corrupção! 

(Brasil - 07/11/1982) 
Açominas acusada de corrupção por colaborar com Eliseu Resende! 

(Portugal - 06/09/2012) 
Portugal sem progressos no combate à corrupção! 

(Portugal - 29/11/2004) 
Escândalos públicos dão má imagem de Portugal! 

(Índia - 17/08/2011) 
Milhares vão às ruas contra a corrupção na Índia! 

(Índia - 18/10/2005) 
Sem corrupção, PIB da Índia poderia ser 1 ponto percentual maior! 

Suspeita de corrupção na impressão de cédulas na Austrália! 

Corrupção na China ainda é um problema muito grave! 

O Alto Custo da Corrupção na África! 

O governo de Stálin, embora tenha transformado a União Soviética em uma potência, foi marcado pelo autoritarismo, ditadura, falta de liberdade e corrupção! 

Ex-primeiro-ministro francês detido para ser ouvido por suspeita de corrupção! 

Em 18 de Junho de 1972, o jornal Washington Post noticiava na primeira página o assalto do dia anterior à sede do Comitê Nacional Democrata, no Complexo Watergate, na capital dos Estados Unidos. 

Emmanuel Sieyès, um dos idealistas da Revolução Francesa, insatisfeito com a corrupção generalizada no Diretório, estava à procura de alguém que o ajudasse a depor o governo. 

Corrupção no Brasil tem origem no período colonial 

Por volta do século III, o império romano passava por uma enorme crise econômica e política. A corrupção dentro do governo e os gastos com luxo retiraram recursos para o investimento no exército romano. 

Há papiros que descrevem casos de corrupção no Primeiro Período Intermediário da Antiga Civilização Egípcia. 

“O primeiro homem que cercou um pedaço de terra, que veio com a ideia de dizer “isto é meu” e encontrou gente simples o bastante para acreditar nele, foi o verdadeiro fundador da sociedade civil. Quantos crimes, guerras e assassinatos derivam desse ato! De quanta miséria e horror a raça humana poderia ter sido poupada se alguém simplesmente tivesse arrancado as estacas, enchido os buracos e gritado para seus companheiros: “Não deem ouvidos a este impostor. Estarão perdidos se esquecerem que os frutos da terra pertencem a todos, e que a terra, ela mesma, não pertence a ninguém”! 
(Jean Jacques Rousseau in Discurso sobre a origem das desigualdades. LP&M Editores, 2008.)

10 de out de 2012

DISTURBANCE III

Fotografia de Rafael Lage. Na imagem se vê dois dos artesãos que a sociedade convencionou a chamar como "hippies".

Mendigo: pedinte; indigente. Aquele que pede esmola para viver. (Dicionário Silveira Bueno.) 

Em Belo Horizonte, eles se espalham principalmente pelas vias centrais da metrópole, mas também se concentram em pequenos grupos nos bairros adjacentes às áreas consideradas nobres da capital. 

Higienização: ato ou efeito de higienizar. (www.dicionarioweb.com.br/higienizacao.html

Em São Paulo, bem como em outros municípios, ouve-se falar muito em política de higienização como sendo limpeza étnico-social. Sobretudo os moradores de favela que têm os seus “barracos” incendiados e logo veem ser construídos na área, agora limpa (higienizada), caríssimos e luxuosíssimos condomínios fechados. 

Coincidência: as construtoras dos condomínios sempre figuram entre os principais doadores de fundos de campanha política dos candidatos vários a vereador, prefeito, governador, presidente. 

Na capital do belo horizonte, no entanto, pouco se divulga sobre a “política local de higienização”. Alguns daqueles que contra ela lutam, procuram meios de se fazer escutar - Beleza da Margem -, prevalecer os seus direitos, ainda que contem com poucas ferramentas (as ferramentas dos artesãos, por exemplo). Os demais, os indigentes ou mendigos, que vivem no silêncio, silenciados permanecem. 

O Comentário síntese: “Tem que fazer isso mesmo! O mundo está cheio demais de gente!”. 

Dezenas ou centenas de mendigos – milhares? – espalhados pelas ruas. Surgem fiscais da prefeitura e polícia municipal e militar. Tomam-lhes cobertores, jornais, papelões, carrinhos de arrame que eles labutaram durante dias para encher de material reciclável. Arrancam-lhes documentos: marginalizam. 

Não muito tempo depois, durante a madrugada, aparece o caminhão d’água (conhecido como caminhão pipa), jorrando potente jato para todos os cantos. Temperatura: 10º célsius. Sensação térmica: muito abaixo. 

Mendigos molhados, gelados, tremendo. Alguns morrem pela idade avançada e saúde debilitada. Os que sobrevivem agradecem pelo menor dos males – não são todos os que têm a “sorte” de um banho gelado em plena madrugada. Eles conheceram muitos companheiros de esmolas que simplesmente desapareceram sem deixar vestígios. 

“O mundo está cheio demais de gente!” -, dizem os comentários. É preciso fazer isto mesmo? 

Resposta: o prefeito foi reeleito no último domingo. Mas se outro tivesse sido eleito, daria no mesmo quadro! Cidade Higienizada - a prerrogativa. A Copa do Mundo vem aí! 

Por detrás das lindas montanhas das Minas Gerais, o horizonte é realmente belo. Imagina-se como não seria o lugar antes de ele ser tomado pela metrópole. O Horizonte sempre me lembra a Estrada. Lembra-me Partida. Lembra-me que seguir o impulso à liberdade e alegria das margens não impediria de me sentir Estrangeiro para onde quer que eu fosse. Mas me daria razoável paz.

28 de set de 2012

Ventos do Norte e Sul (Leste e Oeste) II



“Mais de 150 mil portugueses realizaram manifestações neste sábado (15) contra aumentos planejados de impostos que abalaram o consenso por trás da austeridade imposta por um resgate da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Milhares de pessoas também realizaram manifestações na Espanha, considerado o próximo país a precisar de resgate.” 

“Durante a Convenção Democrata manifestantes do movimento “Occupy” protestaram na cidade de Chatlotte contra a política do presidente Barack Obama.” 

“Manifestação em Tóquio pede fechamento de usinas nucleares.” 

“Mais de cem detidos em manifestação em Atenas.”

“Manifestações no Egito ganham caráter violento.” 

“Manifestação contra Putin mobiliza ao menos 11 mil na Rússia." 

“Atos contra a corrupção ocorrerão no 7 de Setembro. Os movimentos que surgiram nas redes sociais marcaram uma nova manifestação em Brasília.” 

“De tudo isso, vivido ou sentido, ou imaginado, mas sempre cruelmente sabido, de toda essa trama para aprisionar o homem, quer o seu corpo, quer as suas ideias, quer sobretudo o seu desejo profundo, quase selvagem, de liberdade, esta fábula trágica, que assim ou doutra maneira, funciona no mundo quando o homem é o lobo do homem, ou melhor, enquanto o homem explorar outro homem.” (Virgílio Martinho in O Grande Cidadão, Editora Arcádia, 1975.) 

“Ele sentia que instituições como a escola, a igreja, o governo e organizações políticas de toda espécie tendiam a dirigir o pensamento para fins, em vez de para a verdade, para a perpetuação de suas próprias funções e para o controle dos indivíduos subordinados a essas funções.” (Robert M. Pirsig in "Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas", Editora Paz e Terra, 1984.)

“... quanto a maiores detalhes, esta testemunha declara-se muda, embora possa-se desconfiar que o seu exultante patriotismo tenha se evaporado um pouco e vazado por alguma fresta no fundo de sua alma – pelo menos, desde que passou por certas experiências, ela se deu conta de que se interessa muito mais por homens, mulheres e crianças do que por fronteiras geográficas imaginárias...”  (Jack London in De Vagões e Vagabundos. Editora L&PM, 1997.)

“Concordo com você! Também não acredito em imaginárias fronteiras geográficas. Separar as pessoas cerceando-as em cidades, estados, países... O que importa você ter  nascido neste ou naquele lugar? Que diferença faz nascer nesta ou naquela região? Somos todos do planeta Terra! Somos humanos! Somos todos irmãos!” (in Os Nomes na Máquina, Editoras Canto Escuro e Hemisfério Sul, 2009.) 

“Quantas pobres almas imortais encontrei quase esmagadas e sufocadas sob suas cargas, arrastando-se pela estrada da vida [...]. os homens trabalham sob engano. O que o homem tem de melhor logo se mistura à terra para se transformar em adubo. Por um destino ilusório, geralmente chamado de necessidade, eles se dedicam, como diz um velho livro, a acumular tesouros que serão roídos pelas traças e pela ferrugem e roubados pelos ladrões. É uma vida de tolo, como vão descobrir quando chegarem ao final dela, ou talvez antes.” (Henry David Thoreau in Walden, Editora L&PM, 2010.) 

 “Em inglês medieval, a palavra progress significava uma ‘viagem’, em particular uma ‘viagem sazonal’ ou um ‘circuito’. [...] Em tibetano a definição do ‘ser humano’ é a-Gro ba, ‘aquele que vai’, ‘aquele que sai em migrações’. Da mesma forma, em arab (ou beduíno) é um ‘habitante das tendas’ em oposição a hazar, ‘aquele que vive em casa’. Embora por vezes até mesmo um beduíno deva fixar-se, preso a um poço do deserto durante a estação quente e seca de agosto: o mês que dá seu nome ao Ramadã (de rams, ‘queimar’). [...] a errância restabelece a harmonia original que certa vez existiu entre o homem e o universo.” (Bruce Chatwin in O Rastro dos Cantos, Companhia das Letras, 1987.) 

“Nossa era é retrospectiva. Constrói sepulcros aos antepassados. Escreve biografias, histórias e criticismo. As gerações anteriores olhavam Deus e a Natureza cara a cara; nós o fazemos através de seus olhos. Por que não desfrutaríamos também de uma relação original com o universo? Por que não haveríamos de ter uma poesia e uma filosofia que sejam fruto de nossa própria descoberta e não da tradição, e uma verdade que nos seja revelada, em lugar de ser a história daquela que foi revelada a eles? Respaldados por um tempo em meio à natureza, cujos transbordantes fluxos de vida nos rodeiam e permeiam, e incitados pelos poderes que nos fornece para atuar em harmonia com ela, por que exumar os ossos secos do passado e submeter essa geração a um baile de máscaras tiradas de seu armário velho? O sol brilha também hoje. Há ainda lã e linho nos campos. Há novas terras, novos homens, novas ideias. Permitam que busquemos nossas próprias obras e leis e cultos!” (Ralph Waldo Emerson in Natureza, Editora Dracena, 2011.) 

2 de jun de 2012

Ventos do Norte e Sul (Leste e Oeste) I

Imagem de autoria desconhecida.

“O número de suicídios em Portugal duplicou na última década e há cada vez mais homens com menos de 50 anos a suicidarem-se, sendo no Norte e Centro do país onde há registro de mais casos.”
(http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=1717253

 “Trinta e oito soldados do Exército dos Estados Unidos teriam cometido suicídio no mês de julho, afirmou o Pentágono nesta quinta-feira. Segundo matéria da revista Times, o dado representa um aumento surpreendente na onda de suicídios que vem frustrando os líderes do Exército dos EUA durante anos. [...] Trata-se de um aumento de 117% em comparação a junho, que contabilizou 12 suicídios de soldados em atividade.”
(http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI6084098-EI8141,00-Exercito+dos+EUA+enfrenta+onda+de+suicidios+nas+tropas.html

“Comunidades da costa norte da Austrália detêm um recorde macabro: um em cada seis homens já pensou em cometer suicídio ou já tentou. [...] Os índices de suicídios entre aborígines do sexo masculino chegam a ser quatro vezes maior que dos australianos.”
(http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u61824.shtml

 “Taxa de suicídio no Brasil sobe 17% em 10 anos. [...] das três causas de mortalidade violenta, os suicídios foram os que mais cresceram na década de 1998-2008 tanto para a população total quanto para a jovem.”
(http://www.estadao.com.br/noticias/geral,taxa-de-suicidio-no-brasil-sobe-17-em-10-anos-puxada-por-indigenas,684055,0.htm

“El suicidio en México se ha convertido en la tercera causa de muerte entre los jóvenes. Más del 50 por ciento de los casos en este último año correspondió a personas con edades entre 20 y 30 años; otro 20 por ciento a menores de 20 años.”
(http://www.esmas.com/salud/home/noticiashoy/342808.html)

 “No acumulado de 2011, o Japão registrou 30.651 suicídios, menos 1.039 casos do que em 2010, o que representa a primeira vez que o país teve num ano menos de 31 mil casos de suicídio desde 1998.”
(http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=560750&tm=7&layout=121&visual=49

“Um homem chamado Akiva Mafi, veterano de guerra e paraplégico, de 45 anos, morreu nesta quarta-feira, 2 de agosto, em decorrência dos ferimentos que sofreu após atear fogo em seu próprio corpo no dia 22 de julho em protesto contra a crise econômica no país. Akiva faleceu dois dias após a gerência do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu aprovar mais um pacote de medidas de austeridade.”
(http://anovademocracia.com.br/blog/?p=4040

“Filho de último xá do Irã comete suicídio nos EUA. [...] O comunicado acrescentou que ele sofria há anos depressão pelo destino de seus país e as mortes do pai e de uma irmã.”
(http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,filho-de-ultimo-xa-do-ira-comete-suicidio-nos-eua-diz-irmao,662065,0.htm)

“A morte de qualquer homem me diminui, porque eu sou parte da humanidade; e por isso, nunca procure saber por quem os sinos dobram, eles dobram por ti” (John Donne in Meditações, Editora Landmark, 2007.)

“Tomando a educação no sentido mais amplo desta palavra, incluindo nela não somente a instrução e as lições de moral, mas ainda e sobretudo os exemplos que dão às crianças todas as pessoas que as cercam, a influência de tudo o que ela entende do que ela vê, e não somente a cultura de seu espírito, mas ainda o desenvolvimento de seu corpo, pela alimentação, pela higiene, pelo exercício de seus membros e de sua força física, diremos com plena certeza de não podermos ser seriamente contraditados por ninguém: que toda criança, todo adulto, todo jovem e finalmente todo homem maduro é o puro produto do mundo que o alimentou e o educou em seu seio, um produto fatal, involuntário, e consequentemente, irresponsável.” (Mikhail Bakunin in O Princípio do Estado e Outros Ensaios, Editora Hedra, 2008.)

“Deleito-me cada vez mais com a vida errante que levo. Prefiro a sela ao carro e o céu salpicado de estrelas a um teto, prefiro a trilha obscura e difícil, levando ao desconhecido, a qualquer autoestrada e a paz profunda do deserto ao descontentamento gerado pelas cidades.” (Everett Ruess in Everett Ruess: Vagabond for Beauty, 1983, ed. W.L. Rusho, Peregrine Smith Books; 2nd ed. 1985, pub. Gibbs Smith.)

“Duvido de que toda a filosofia do mundo seja capaz de suprimir a escravidão: no máximo mudar-lhe-ão o nome. Sou capaz de imaginar formas de servidão piores que as nossas porque mais insidiosas: seja transformando os homens em máquinas estúpidas e satisfeitas que se julgam livres quando são subjugadas, seja desenvolvende neles, mediante a exclusão dos repousos e dos prazeres humanos, um gosto tão absorvente pelo trabalho como a paixão pela guerra entre as raças bárbaras. A essa servidão do espírito ou da imaginação, prefiro ainda a nossa escravidão de fato.” (Marguerite Yourcenar in Memórias de Adriano, Editora Record, 1974.)

“Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido.  Costumo chamar a alguns dos meus amigos "escravos do dinheiro". Sem um instante de repouso, extenuam-se correndo daqui para acolá... se essa atividade frenética apenas visa a satisfação de ambições pessoais, para finalmente ficarem extenuados e com a saúde arruinada, isso equivale a autodestruírem-se para nada.” (Tenzin Gyatso.)

“O Estado é a negação da Humanidade." (Mikhail Bakunin in O Princípio do Estado e Outros Ensaios, Editora Hedra, 2008.) 

“Das minhas alturas, eu contemplo as nações, e as vejo em cinzas se converterem. Tranquila é a minha morada em meio às nuvens. Aprazíveis os vastos campos do meu repouso.” (Henry David Thoreau in A Desobediência Civil, Editora Martin Claret, 2003.)

“Os senhores me desculpem, mas devido ao adiantado das horas eu me sinto anterior às fronteiras.” (Carlos Drummond de Andrade.)

"Eles caçavam, comiam, amavam, dançavam: onde quer que seus caminhos os conduzissem, ficava um rastro de música. Eles envolveram o mundo todo numa rede de canções.” (Bruce Chatwin in O Rastro dos Cantos, Editora Companhia das Letras, 1987.) 

“A física moderna, é claro, trabalha numa perspectiva muito diferente e não pode ir tão longe na experiência da unidade de todas as coisas. Mas na teoria atômica ela deu um grande passo na direção da visão de mundo dos místicos. A teoria quântica aboliu a noção de objetos fundamentalmente separados, introduziu o conceito do participante para substituir aquele do observador, e pode até mesmo achar necessário incluir a consciência humana em sua descrição do mundo. Ela passou a ver o universo como uma rede interconectada de relações físicas e mentais, cujas partes são definidas somente através de suas conexões com o todo.” (do Fritjof Capra. Físico e Teórico de Sistemas, in O Tao da Física, Editora Cultrix, 2008.) 

“A unidade é a variedade e a variedade na unidade é a lei maior do universo.” (Isaac Newton.) 

“A memória aniquila o tempo: conduz à unidade aquilo que parece ter acontecido em separado.” (Tolstoi in A Manhã de um Senhor, Editora América do Sul, data indisponível.)

“Que sensação é essa de estar se afastando das pessoas, até que delas, ao longe, na planície, você só consegue distinguir micropartículas, dissolvendo-se na vastidão do infinito? — é o mundo que nos engole, é a despedida. Mas nos inclinamos à frente, rumo à próxima aventura louca sob o céu. [...] Porque as pessoas loucas o bastante para acreditar que podem mudar o mundo, são as que o mudam." (Jack Kerouac in On The Road, Círculo do Livro, 1986.) 

31 de mai de 2012

DISTURBANCE II

Fotografia e Montagem de Ricardo Salamanca.


Ah!, as teorias da conspiração! Não só as acho fascinantes, como faço questão de descobri-las, construí-las, manter bom número delas! 

Sou capaz de garantir que neste preciso momento o pessoal da HAARP trama a sua próxima experiência de destruição em massa com a poderosíssima arma geofísica instalada em eremitério no inóspito Alasca. 

Fim do Mundo? Nem a vidência apurada e sensível de Nostradamus seria competente o bastante para antever todas as possibilidades apocalípticas que alimento na memória. Estou alerta! Ao primeiro sinal: zás! Convidarei o Jaz Coleman, antigo vocalista da Killing Joke, para nos juntarmos em sua antiga caverna protegida na Islândia. 

Aquecimento Global? Bah! Historinha inventada em cúpulas de países desenvolvidos com o objetivo de frear o ameaçador progresso dos emergentes! “Não querem que os emergentes se desenvolvam para evitar a concorrência!” –, dizem os comentários da Grande Rede em qualquer que seja o texto relacionado à ecologia, meio ambiente, catástrofes naturais. 

Sim! Aquecimento Global: uma grande farsa! As centenas e mais centenas de cientistas, das mais variadas origens, que insistem em alertar sobre tal mentira, não sabem mais a esse respeito do que qualquer generalista de plantão! 

Sujeitos ingênuos estes cientistas sempre prontos a atender os interesses das grandes corporações! Sempre os mesmos interesses! Não é incrível tamanha coincidência? Chineses e japoneses, russos e estadunidenses, israelenses e palestinos, podem até discordar e sustentar animosidade, mas se unem "em nome da Ciência" para enganar a população! 

Devastem todas as florestas do planeta! Qual mal poderia haver? As árvores ficam lá o tempo todo atoas e nossas casas precisam de móveis novos a cada par de meses! Nossas lareiras têm fome infindável de lenha! As usinas não passam sem carvão! Nossos caprichos satisfeitos são o esteio da nação! A última tecnologia clama por energia! 

O que seria da vida sem o iPod com o super recurso de imitar perfeitamente bem o som do peido de uma capivara? O canto do pássaro fica muito melhor executado, o zumbido da abelha mais vívido, modulados pelo Home Theater Hi Tech com conexão USB! Que eles morram, que todos animais morram sem casa ou comida, seus reclames não passam do barulho do movimento de engrenagens enferrujadas, sacrifícios são inevitáveis em prol do progresso! 

Transformemos o mundo todo em um grande e belo pasto! Morte aos ecochatos! Quem é capaz de suportá-los? 

Carne! Carne! Carne! Não há felicidade sem bovinos despedaçados chiando maravilhosamente na brasa todo final de semana! É a cadeia alimentar adaptada aos tempos do auge do capitalismo! Os mecanicistas sempre estiveram certos – até certo ponto! Darwin era mesmo um boa praça – embora um pouco lunático! 

Lovelock? Um imbecil de olhos caídos que não mereceria nem mesmo lavar as pantufas rosas do bom e velho Descartes! O que seria afinal esta merda de Teoria Gaia? Parece o sermão de um hindu esquálido sem camisa em posição de lótus chapado de rapé a suceder palavras e notas com sua voz molenga de reverência a vacas e a irritante flauta doce executada em boçal escala menor harmônica! 

Aquecimento Global? Talvez em Marte! A Terra anda muito bem, obrigado!